LUGARES COMUNS

Luís Coquenão

09.04 — 18.06

O Forum Arte Braga tem o prazer de apresentar “Lugares Comuns”, uma exposição individual do artista Luís Coquenão.


Na sequência de ideias manifestadas em trabalhos anteriores, o tema central da exposição destaca a constante transformação da natureza e do fluxo do tempo como uma narrativa contínua.


Com a aplicação da improvisação gestual como ação resultante da utilização de técnicas aleatórias como meio de recomposição da ordem do significado implícito no acaso, o processo passa a revelar uma série de horizontes gráficos.


Inerentemente poéticos, estes horizontes e paisagens em mutação contêm o estado de fluxo descrito dentro da filosofia de Heráclito, que reconhece as transformações contínuas e a impossibilidade intrínseca de permanecer o mesmo e de ser contido.


Juntamente com a aplicação da água na superfície, a gravidade entra em ação para revelar a imprevisibilidade do resultado final das pinturas. É evidente como este gesto improvisado, este acaso metódico, pode ser entendido como um exercício que nos permite chegar ao imprevisto. Aqui, o significado de causalidade não deve ser confundido com o conceito de acidente, mas sim discutido como o uso metódico do acaso e as formas que este pode assumir na arte e, mais especificamente, na pintura. Tal como a autora Sarah Troche descreve, "O acaso apenas levanta uma questão onde rompe com o paradigma do acidente". O acaso, distinto do acidental sem forma, é considerado como um método atento no qual o inconsciente é explorado conscientemente.


A perceção da realidade de cada pessoa é única e muda no momento em que entramos num novo presente fugaz que, paradoxalmente, também se apresenta como familiar e não familiar.


À medida que identificamos o mundo em termos de como ele nos molda e, em resposta, como nós o moldamos, "Lugares Comuns" interessa-se pelo próprio ato de pintar como uma forma de explorar o que é considerado comum entre nós.



Exposições Anteriores
+ OS BATISMOS DE MEIA NOITE

17.09.2022 - 27.11.2022

ver mais

+ MEDIR, CUIDAR, ENLAÇAR

31.03.2022 - 19.06.2022

ver mais

+ OLD CITIES ENCLOSED BY ANCIENT WALLS

30.06.2022 - 11.09.2022

ver mais

+ WHEN I THINK OF YOU I SHIVER IN AWE

17.12.2021 - 11.03.2022

Ver mais

+ LOOKING UP FROM UNDERNEATH

23.09.2021 - 23.11.2021

Ver mais

+ JORGE PINHEIRO

01.07.2021 - 08.09.2021

Ver mais

+ MALALA ANDRIALAVIDRAZANA

11.09.2020 - 30.11.2020

Ver mais

+ Mesa dos sonhos: Duas coleções de arte contemporânea

20.05.2020 - 31.07.2020

Ver mais

+ Plague Vector

08.11.2019 - 15.02.2020

Ver mais

+ Síntese Ativa

17.07.2019 - 12.10.2019

Ver mais

+ Oliver Laric — Walking Sideways

05.04.2019 - 22.06.2019

Ver mais

+ Corpo, abstracção e linguagem na Arte Portuguesa

23.01.2019 - 24.03.2019

Ver mais

+ Comedores de Rosas, ides beber da Lua!

12.09.2018 - 12.01.2019

ver mais

+ The anthropologist in me

28.04.2018 - 02.09.2018

ver mais